Agricultura Sustentável com Agricultura Orgânica

Vejo que muitas pessoas confundem agricultura sustentável com agricultura orgânica, ou acreditam se tratar de sinônimos, o que não está totalmente correto.

A agricultura sustentável, segundo a FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação) e a NCR (National Research Council), não se constitui de um conjunto de práticas especiais, mas, sim, de um objetivo: alcançar um sistema produtivo de alimentos onde a eficiência da utilização dos recursos naturais e a produtividade dos sistemas agrícolas sejam máximas, permitindo assim que produtores respondam aos níveis de demanda exigidos pelo crescimento populacional e pelo desenvolvimento econômico. Além disso, a agricultura sustentável prega a necessidade da conservação dos solos, da água e dos recursos genéticos animais e vegetais, além de não degradar o ambiente e de ser economicamente viável e socialmente aceitável.

agricultura

Já a agricultura orgânica leva em consideração os objetivos da agricultura sustentável, sendo a vertente mais difundida da agroecologia, ou seja, ela é uma vertente da agricultura sustentável. É considerado um sistema orgânico todo produtor agropecuário que adota técnicas específicas, mediante a otimização do uso dos recursos naturais e socioeconômicos disponíveis. Além disso, um produtor orgânico deve atentar-se à integridade cultural das comunidades rurais, tendo por objetivo a sustentabilidade econômica e ecológica, visando uma maximização dos benefícios sociais e uma minimização da dependência de energia não renovável, como é o caso do petróleo. Para tanto, é necessário o emprego de métodos e produtos naturais, sem o uso de agrotóxicos e/ou outros compostos químicos sintéticos, visando sempre proteger o meio ambiente.

Desta forma, o sistema de produção orgânico tem como objetivo ofertar aos consumidores produtos saudáveis isentos de contaminantes intencionais, ou seja, livre de qualquer tipo de composto químico sintético, preservando assim a diversidade biológica dos ecossistemas naturais. Através destas praticas, este sistema procura formas de incrementar a atividade biológica do solo, através do uso saudável dos solos, da água e do ar, buscando reduzir todas as formas de contaminação desses elementos relacionado às práticas agrícolas.

Como podemos perceber analisando as duas definições, os objetivos da agricultura sustentável englobam não apenas as práticas da agricultura orgânica, mas também outras frentes agrícolas, como é o caso da Permacultura, da Agricultura Biodinâmica e da Agricultura Natural.

Além dessas, também existem produtores “convencionais” (é como são chamados aqueles que fazem uso de sementes transgênicas e utilizam defensivos químicos), que também adotam algumas práticas da agricultura sustentável como, por exemplo, a adubação verde, buscando uma redução do uso de adubos químicos. Outros ainda fazem uso da técnica de controle biológico, visando a uma redução do uso de defensivos, entre outros.

Espero que tenham conseguido compreender a diferença entre estes termos, a até a próxima!

Por Jaqueline Almeida